sexta-feira, dezembro 4, 2020
Outros

    40% dos investidores entraram no mercado há “apenas” cinco anos

    Em Destaque

    Itaú, Santander e Bradesco querem seu dinheiro para preservar a Amazônia

    Na esteira de mais de 70 empresas brasileiras com algum tipo de iniciativa para levar o desenvolvimento...

    Facebook e Instagram vão remover alegações falsas sobre vacinas contra a Covid-19

    O Facebook anunciou nesta quinta-feira (3) que vai começar a remover alegações falsas sobre as vacinas contra...

    Ibovespa encosta nos 113 mil pontos mesmo com decepção no PIB; dólar cai

    O Ibovespa engata firme alta nesta quinta-feira, 3, em linha com as bolsas internacionais e ignorando o...

    Uma pesquisa da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) indica o recente crescimento e popularização do mercado de capitais. A análise prévia das respostas de 5.000 pessoas revela que 40% começaram a investir nos últimos cinco anos, especialmente no meio digital.

    Segundo Bruno Luna, chefe da assessoria de análise econômica e gestão de riscos (ASA/CVM), área responsável pela condução da pesquisa, já foi possível observar que uma parcela relevante do público-alvo já acessa investimentos mais sofisticados, como criptomoedas, derivativos e, inclusive, investimentos no exterior.

    “O conhecimento sobre a existência de produtos de securitização e private equity, que foram foco na pesquisa, se mostrou elevado e há interesse desse público em acessar esses mercados”, diz Luna, destacando que o público investidor em geral possui apetite por mais risco e diversificação de sua carteira de investimentos.

    Cerca de 70% dos investidores que responderam à pesquisa têm formação superior, mas a CVM afirma que o estudo atingiu todos os níveis de escolaridade e faixas de renda, revelando o movimento de popularização do mercado de capitais brasileiro. Os meios digitais — como sites de corretoras e aplicativos — foram destacados como um dos principais canais de acesso aos investimentos, indicando um perfil de investidor mais autônomo.

    Um dado que chamou a atenção dos pesquisadores foi a diferença entre participantes do sexo masculino e feminino: 89% foram homens e apenas 11% mulheres. Além disso, as respostas se concentraram na Região Sudeste (65%) e Sul (16%).

    A ASA/CVM fará um levantamento mais detalhado dos diversos perfis de respondentes e suas características. A área também está estudando regras em outros mercados e a literatura econômica sobre formação de poupança e decisão de investimento.

    O objetivo da CVM é concluir e divulgar o estudo de análise de impacto regulatório ainda em 2020 e realizar uma discussão mais ampla sobre futuros movimentos regulatórios relacionados às atuais regras e restrições de acesso aos diversos tipos de valores mobiliários.

    Estadão Conteúdo

    Serviços

    Profiting faz Road Show para captar 20 Milhões.

    O recurso será investido em empresas associadas visando crescimento em vendas e aumento de produção. O mercado de aquisições...

    Buscamos Empreendedores para parcerias.

    Foto: Moyses Samuel, Presidente do grupo Profiting. Estamos selecionando empresários, em âmbito nacional, que possuam negócios que precisam ser...

    Recuperação de tributos próprios

    Sua empresa pode melhorar o fluxo de caixa se houver créditos tributários nos últimos 5 anos.

    Há sempre possibilidades de melhorias

    "O Brasil possui excelentes profissionais de consultoria. Nesta crise é necessário muita dedicação na busca de soluções para os problemas. Em situações...

    Quanto a minha empresa perdeu de valor na Pandemia?

    Algumas empresas aumentaram seu valor na pandemia. Outras, perderam. É importante saber qual o ganho ou qual a perda nesse momento? A...

    Últimas Notícias

    Facebook e Instagram vão remover alegações falsas sobre vacinas contra a Covid-19

    O Facebook anunciou nesta quinta-feira (3) que vai começar a remover alegações falsas sobre as vacinas contra...

    Ibovespa encosta nos 113 mil pontos mesmo com decepção no PIB; dólar cai

    O Ibovespa engata firme alta nesta quinta-feira, 3, em linha com as bolsas internacionais e ignorando o...

    Veja outras matérias