sábado, outubro 16, 2021
Outros

    Brasileiros vacinados poderão entrar nos EUA a partir de novembro; entenda

    Em Destaque

    Os Estados Unidos vão permitir no início de novembro a entrada de passageiros aéreos vindos de Brasil, China, Índia, Reino Unido e a maioria dos países europeus que receberam vacinas contra a covid-19, disse a Casa Branca nesta segunda-feira, 20.

    O comunicado foi feito pelo coordenador da Casa Branca para a resposta ao coronavírus, Jeff Zients. Os países estavam na lista de barrados pelos EUA, com as primeiras restrições ainda no início de 2020.

    Além do comprovante de vacinação, os estrangeiros precisarão apresentar teste negativo de covid-19 feito até três dias antes do embarque.

    Atualmente, os EUA impedem a entrada da maioria dos estrangeiros que nos 14 dias anteriores tenham passado pelo Brasil. Também estão sendo barrados a maioria dos cidadãos de países como Reino Unido, membros da União Europeia, China, Índia, África do Sul e Irã.

    As companhias aéreas tem feito intensa campanha junto à Casa Branca por meses pela revogação das restrições, mas não tiveram sucesso em vê-las revogadas a tempo da temporada de verão no Hemisfério Norte.

    A União Europeia também havia liberado viajantes americanos durante o verão, e a falta de reciprocidade dos EUA enfureceu alguns dos líderes europeus.

    Por que os EUA tinham barrado brasileiros?

    A Casa Branca disse em julho que tinha preocupações com a vinda de mais casos da variante Delta do coronavírus. No entanto, apesar das restrições, o baixo uso de máscaras e a hesitação de parte dos americanos em se vacinar fizeram com que a Delta crescesse exponencialmente no país nos últimos meses.

    A média móvel diária de sete dias de casos relatados de covid-19 nos EUA mais que dobrou desde julho. 

    • Ao todo, 63% da população americana se vacinou com ao menos uma dose;
    • E 54% estão completamente vacinados;
    • A taxa é menor do que da União Europeia, onde 66% se vacinaram com ao menos uma dose;
    • Na China, 76% tomaram ao menos uma dose. 

    No Brasil, que tem uma das menores taxas de hesitação vacinal do mundo, 68% se vacinaram com ao menos uma dose e 31% estão completamente vacinados, apesar de a vacinação brasileira ter demorado mais a começar em grande escala.

    As restrições dos EUA foram inicialmente impostas a viajantes vindos da China em janeiro de 2020 pelo então presidente Donald Trump e posteriormente ampliadas para outros países nos meses seguintes, incluindo o Brasil. Não havia, até então, uma métrica clara sobre como e quando as proibições seriam revogadas.

    O presidente dos EUA, Joe Biden, acrescentou novas restrições de viagens em abril deste ano sobre os passageiros vindos da Índia, impedindo que a maioria dos estrangeiros entrassem nos EUA. Biden também reverteu os planos de Trump, que haviam sido anunciados em janeiro (antes de o ex-presidente deixar o cargo), de revogar as restrições contra países europeus.

    (Com Reuters)

    Fonte: Exame

    Fusões e Aquisições

    Últimas Notícias

    Microsoft vai fechar LinkedIn na China

    A Microsoft está desativando as operações da rede social LinkedIn na China, quase sete anos após seu lançamento e...

    IHS vale US$ 7 bi no IPO do 5G

    A IHS Towers começou a negociar hoje em Nova York depois de um IPO que avaliou a maior provedora...

    Veja outras matérias