sábado, dezembro 4, 2021
Outros

    Cinco assuntos quentes para a economia brasileira na próxima semana

    Em Destaque

    Mercado monitora dados de atividade e inflação na próxima semana após números recentes de vendas no varejo, produção industrial e IPCA ficarem abaixo das estimativas. Nos EUA, ata do Fomc, falas de membros do Fed e CPI dão o tom depois de o payroll frustrar expectativas, mas beneficiar pouco o real. Dados na China e debates sobre questão fiscal no Brasil também podem mover os ativos. Semana deve começar com liquidez baixa diante de feriado na terça-feira. Veja os principais temas:

    Pico da inflação?

    Após IPCA abaixo do previsto reduzir as apostas em aceleração da alta da Selic, mercado checa se os números parciais de outubro vão corroborar a ideia de um pico da inflação no mês passado, como vem sendo considerado por parte dos analistas e pelo próprio BC. IPC-Fipe da 1ª quadrissemana do mês sai já na segunda e o IGP-10 de outubro será divulgado no dia 15. A primeira parcial da inflação de outubro, pelo IPC-S até o dia 7, foi divulgada nesta sexta e atingiu 1,43%, mesmo nível do período anterior e acima da estimativa de 1,34%.

    Serviços e IBC-R

    A frustração com os números da produção industrial e vendas no varejo deixa ao indicador de volume de serviços a possibilidade de salvar agosto de um desempenho mais fraco da atividade. O dado sai no dia 14 e tem estimativa de alta de 15,3% no comparativo anual, ante 17,8% no mês anterior. No dia seguinte, será divulgado o IBC-Br, tido como proxy mensal do PIB. A estimativa mediana para o dado é de desaceleração, de +0,6% para +0,1% no comparativo mensal e de +5,53% para +4,10% no anual.

    CPI e sinais do Fed

    Investidores vão monitorar o nível da inflação e eventuais sinais do Fed nos próximos dias, uma vez que o payroll de setembro não foi visto como suficiente para mudar as apostas em anúncio do tapering de novembro. Os yields voltam a acelerar a alta após uma reação inicial de alívio ao dado de emprego. CPI sai no dia 13 e o PPI no dia seguinte, enquanto o dado de vendas no varejo será destaque entre números de atividade. Sinalizações do Fed poderão ser extraídas da ata do Fomc, também no dia 13, além das falas de dirigentes do BC americano como Evans, Bostic e Harker ao longo da semana. China divulgará dados de balança comercial e inflação nos próximos dias.

    PEC dos precatórios

    A PEC dos precatórios deve ser votada apenas no dia 19 de outubro na comissão especial, após pedido de vistas, diz o Valor. O tema segue no radar dos investidores, que avaliam possíveis riscos fiscais e estão atentos a qualquer novidade a respeito. O parecer apresentado ontem por Hugo Motta (Republicanos-PB) acompanhou o acordo que havia sido anunciado pelos presidentes da Câmara e do Senado com Paulo Guedes, para limitar os pagamentos em cerca de R$ 40 bilhões. As requisições de pequeno valor terão prioridade, e os precatórios que não forem pagos entrarão em uma fila. Entre as novidades do texto, está a previsão de parcelamento de dívidas previdenciárias de municípios, de acordo com a reportagem.

    Empresas

    Banco ABC Brasil, recentemente elevado a outperform pelo Itaú BBA, promove reunião pública com analistas para divulgar estratégias, novas iniciativas e perspectivas para o futuro em 14 de outubro. A próxima semana tem ainda a estreia prevista das ações da Comerc, além de um feriado nacional pelo Dia da Padroeira na terça-feira. B3 terá vencimento de opções sobre Ibovespa dia 13 e vencimento de opções sobre ações dia 15.

    Fonte: Bloomberg

    Fusões e Aquisições

    Últimas Notícias

    Alexandre Saigh: “IPOs só no fim de 2022 ou 2023”

    Numa tacada que consolidou a maior gestora de private equity, infraestrutura e crédito da América latina, o Pátria acaba...

    Migração do Inter à Nasdaq fica para depois

    Pedidos de resgate ficaram acima dos R$ 2 bilhões que o banco digital havia estipulado como limite A migração do...

    Veja outras matérias