sexta-feira, julho 30, 2021
Outros

    Creditas compra Minuto Seguros e abre nova vertical

    Em Destaque

    A Creditas acaba de comprar 100% da Minuto Seguros — uma das primeiras corretoras digitais do Brasil — numa transação que marca a entrada da fintech de crédito num mercado que tem sinergias óbvias com seu core business.

    A aquisição é a terceira da Creditas desde que o unicórnio levantou US$ 255 milhões numa rodada liderada pela LGT.

    O valor da transação não foi revelado, mas o CEO Sergio Furio disse ao Brazil Journal que essa é a maior aquisição da história da empresa, e representa um valor “muito maior” do que o investimento de R$ 100 milhões que a Creditas fez na fabricante de motos elétricas Voltz há dois meses.

    A aquisição foi paga parte em cash parte em ações, e todos os principais acionistas da Minuto — o fundador Marcelo Blay, um fundo da Redpoint eVentures e a seguradora canadense Intact — se tornarão acionistas da Creditas.

    Marcelo — um veterano do setor com 10 anos de Porto Seguro e seis de Itaú — também vai continuar à frente da empresa e será o vp de seguros da Creditas.

    Fundada em 2012, a Minuto é uma corretora digital que permite que o cliente faça a cotação em tempo real de diversos tipos de seguro (do automóvel ao residencial, passando pelo seguro de vida).

    A startup tem parceria com 15 seguradoras e cuida de todo o funil de vendas: a captação do cliente, a contratação do seguro online e o pós-venda.

    A Minuto nasceu em meio a um boom de corretoras digitais, mas dez anos depois, é uma das poucas que sobreviveu para contar história.

    “Muitas corretoras online queimaram muito dinheiro na largada quando o cliente ainda não estava pronto para esse modelo. A Minuto soube esperar e ir no ritmo do cliente,” disse Sergio. “Além disso, eles souberam juntar muito bem a tecnologia com o tratamento pessoal e personalizado.”

    A Creditas está comprando uma empresa com 160 mil clientes ativos, uma carteira de R$ 250 milhões em prêmios — mais de 75% em seguro auto — e receita anual de cerca de R$ 60 milhões.

    A startup vem crescendo de 30% a 40% ao ano, e o plano do comprador é acelerar esse crescimento incorporando a Minuto dentro de seu ecossistema.

    Segundo Sergio, a maior sinergia está entre a operação de seguro auto da Minuto e o negócio de ‘auto equity’ da Creditas, na qual ela concede crédito aos clientes usando o carro como colateral.

    “Podemos ganhar nas duas pontas: vendendo seguro de carros para os clientes da Creditas que já tenham um ‘auto equity’ ou usando o canal da corretora para vender nosso produto de crédito,” disse o CEO. “A gente pode analisar a vida financeira desse cliente do seguro e ver se faz sentido para ele trocar dívida cara por uma mais barata usando o carro como garantia.”

    Como a Creditas também opera com ‘home equity’ e crédito consignado, outra oportunidade de sinergia é na venda de seguros residenciais e de desemprego — operações que ainda são pequenas na Minuto.

    Sergio espera que a Minuto dobre o faturamento todos os anos após a integração, repetindo o mesmo ritmo de crescimento da própria Creditas.

    No ano passado, a Creditas faturou R$ 335 milhões, mais que o dobro do ano anterior. Sergio espera multiplicar a receita por 2,5x este ano, chegando a R$ 830 milhões.

    A fintech faturou R$ 124 milhões no primeiro trimestre e, em junho, o run rate estava em cerca de R$ 500 milhões.

    Fonte: Brazil Journal

    Serviços

    spot_img

    Últimas Notícias

    China aperta o cerco a grandes companhias. Veja o impacto para as empresas

    A perseguição das autoridades chinesas às suas empresas mais proeminentes, por meio de novas regulamentações e investigações, infiltrou-se em...

    Golpes em delivery de comida sobem 136%, e Procon-SP quer proibir pagamento no ato da entrega

    O registro de um aumento de 136% nos golpes relacionados a aplicativos de delivery de comida, de janeiro a...

    Veja outras matérias