sexta-feira, maio 20, 2022
Outros

    Infraestrutura foi responsável por 10% de todos os M&As no Brasil em 2021 e deve ter fatia maior este ano

    CEO da Profiting Consulting

    Em Destaque

    Moyses Samuel
    Moyses Samuel
    CEO da Profiting

    De acordo com levantamento divulgado pelo portal Fusões & Aquisições, o mercado M&A no Brasil teve um crescimento de 65,2% em 2021 em relação a 2020, com um total de 1.901 transações. Ainda de acordo com os dados, o setor que responde por uma grande porcentagem desses negócios e que deve crescer mais em 2022 é o de infraestrutura. Foram mais de 160 transações de M&A no ano passado, incluindo 63 em empresas de energia, 51 em transporte, 33 em meio ambiente e 16 em portos e aeroportos.

    A expectativa para 2022 é que as operações envolvendo o setor de infraestrutura continuem em alta, principalmente por conta das concessões e privatizações de rodovias, portos e aeroportos, que devem movimentar o mercado.

    Um dos principais pontos de interesse nas operações de M&A de infraestrutura é o valor monetário envolvido nessas operações.Dos 10 principais negócios no Brasil em 2021, três envolvem setores de infraestrutura mais amplos, como saúde, meio ambiente e energia.

    O atual cenário dos investimentos em infraestrutura no país

    De acordo com o relatório Infra-2038 publicado em julho passado, o investimento público do Brasil em infraestrutura diminuiu gradualmente nos últimos anos, como evidenciado pela pandemia de Covid-19. Os investimentos em 2020 somaram R$ 115,8 bilhões, o equivalente a 1,5% do Produto Interno Bruto (PIB), o menor patamar dos últimos 20 anos. Como explicam os especialistas, esses dados são mais um sinal positivo de oportunidades na área.

    Historicamente, houve uma lacuna de investimento nessa área e, à medida que o volume de investimento público diminuiu gradualmente, isso representa uma oportunidade para os investidores nacionais e internacionais preencherem os gargalos domésticos existentes.

    As oportunidades neste setor envolvem processos de licitação, alianças estratégicas e fusões e aquisições.

    Essa situação é muito favorável, pois os governos federal, estadual e municipal anunciaram a disponibilidade de ativos no mercado para 2022. Só o governo federal deve atrair cerca de R$ 165 bilhões este ano para concessões de rodovias, aeroportos e ferrovias. Este ano, os ativos de empresas privadas que estão prestes a abrir o capital não estão incluídos.

    Outro dado importante é que, segundo o relatório Infra-2038, o país visa ocupar a 20ª posição no Ranking de Competitividade Mundial do Fórum Econômico Mundial e para isso é necessário aumentar os investimentos em infraestrutura para 339 bilhões de reais por ano até 2038.

    A maturidade dos negócios brasileiros e a integração dos modelos de franquias e parcerias público-privadas (PPPs) devem se refletir em novos investimentos. O país está se preparando para isso, principalmente após o avanço da legislação para trazer segurança jurídica aos investidores, como o marco regulatório aprovado nos últimos anos.

    Fusões e Aquisições

    Últimas Notícias

    ONU fala em ‘catástrofe’ após indicadores climáticos baterem recordes

    Concentrações de gases do efeito estufa, o aumento do nível do mar, o conteúdo de calor dos oceanos e...

    Uma Globo paralela? Como a Play9 está construindo “uma rede de afiliadas” de canais online

    Foi preciso muita pesquisa, reflexão e um ano e meio de sessões semanais de análise para que João Pedro...

    Veja outras matérias