quarta-feira, agosto 12, 2020
Outros

    Kim Jong-un suspende planos de ação militar contra o Sul

    Em Destaque

    Amazon vai lançar 3.236 satélites para sua megaconstelação e preocupa astrônomos

    A Amazon vai enviar 3.236 satélites para a órbita da Terra, como parte de uma megaconstelação chamada Kuiper. O...

    “O protagonista do desenvolvimento sustentável na Amazônia será o setor privado, não o Estado”, afirma Mourão

    O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, declarou nesta terça-feira (11) que o setor privado será o “protagonista do...

    BTG deve fazer sua estreia como banco digital de varejo no 4º trimestre

    De casa de trading a maior banco de investimentos da América Latina, o BTG Pactual vai entrar...

    Anúncio é feito depois de a Coreia do Norte cortar canais de comunicação oficiais com a vizinha do Sul e destruir o escritório de relações entre os dois países.

    Após vários dias de tensão na península, o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, suspendeu os planos de ação militar contra a Coreia do Sul, anunciou a imprensa estatal norte-coreana nesta quarta-feira (24).

    Pyongyang havia intensificado recentemente os ataques verbais contra Seul, criticando especialmente os dissidentes norte-coreanos presentes no Sul que enviam panfletos de propaganda em direção ao Norte com o uso de balões.

    Depois de romper os canais de comunicação oficiais, a Coreia do Norte destruiu na semana passada o escritório de relações entre os países que havia sido inaugurado em setembro de 2018, ao norte da Zona Desmilitarizada (DMZ).

    Nesta quarta, a agência oficial de notícias da Coreia do Norte, KCNA, informou que Kim presidiu uma reunião da Comissão Militar Central que “suspendeu os planos de ação militar contra o Sul”. A agência não divulgou explicações sobre a aparente mudança de estratégia.

    A Coreia do Sul reagiu de maneira enérgica após a demolição do escritório de relações, assim como em relação às declarações da irmã e conselheira de Kim Jong-un, Kim Yo Jong, que recentemente se tornou a face visível do governo.

    “Advertimos que não vamos mais tolerar ações e palavras irracionais do Norte”, afirmou um porta-voz da presidência sul-coreana.

    As relações intercoreanas estão paralisadas desde o fracasso de uma reunião em Hanói entre Kim e o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, no início de 2019.

    O presidente sul-coreano, Moon Jae-in, inicialmente negociou um diálogo entre Pyongyang e Washington, mas o Norte agora o culpa por não persuadir o governo dos Estados Unidos a flexibilizar as sanções econômicas.

    A reunião pretendia discutir as concessões que a Coreia do Norte estava disposta a aceitar para que os países ocidentais reduzissem as sanções econômicas implementadas contra o regime.

    Fonte: G1

    Serviços

    Buscamos Empreendedores para parcerias.

    Foto: Moyses Samuel, Presidente do grupo Profiting. Estamos selecionando empreendedores, em âmbito nacional,  que possuam negócios que precisam ser...

    Recuperação de tributos próprios

    Sua empresa pode melhorar o fluxo de caixa se houver créditos tributários nos últimos 5 anos.

    Há sempre possibilidades de melhorias

    "O Brasil possui excelentes profissionais de consultoria. Nesta crise é necessário muita dedicação na busca de soluções para os problemas. Em situações...

    Quanto a minha empresa perdeu de valor na Pandemia?

    Algumas empresas aumentaram seu valor na pandemia. Outras, perderam. É importante saber qual o ganho ou qual a perda nesse momento? A...

    Pré Auditoria

    A Profiting, utiliza o serviço de Pré Diligência, como procedimento básico para qualquer negociação de venda de uma empresa cliente. Com foco...

    Últimas Notícias

    Amazon vai lançar 3.236 satélites para sua megaconstelação e preocupa astrônomos

    A Amazon vai enviar 3.236 satélites para a órbita da Terra, como parte de uma megaconstelação chamada Kuiper. O...

    “O protagonista do desenvolvimento sustentável na Amazônia será o setor privado, não o Estado”, afirma Mourão

    O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, declarou nesta terça-feira (11) que o setor privado será o “protagonista do...

    Veja outras matérias