quarta-feira, janeiro 19, 2022
Outros

    M&A: Comprar ou vender?

    CEO da Profiting Consulting

    Em Destaque

    Moyses Samuel
    CEO da Profiting

    Em algum momento, um empreendedor precisa tomar a decisão de comprar um concorrente para crescer ou vender uma empresa e ser feliz.

    Em algum momento, sua empresa será assediada por investidores ou você fará compras com empresas concorrentes para aumentar sua participação de mercado e obter lucro. Muita gente usa essa estratégia para crescimento orgânico, então vamos lidar com fusões e aquisições de todos os tipos.

    O termo fusões e aquisições vem da expressão inglesa M&A (mergers and acquisitions) e é um processo de negociação entre organizações ou indivíduos (acionistas) visando a transferência de ações sociais de uma empresa para outra empresa ou para outro indivíduo.

    Para melhor compreensão, podemos dividir o mercado de M&A em categorias:

    Investidores estratégicos: quando o comprador atua no mesmo setor que o vendedor e possui interesse operacional na empresa para manter um investimento de longo prazo;

    Investidores Financeiros: Quando o interesse do comprador está focado em maximizar os retornos, extraindo dividendos e ganhos de capital da venda de ativos no curto e médio prazo. Vale ressaltar que existem diversas fontes de capital disponíveis no mercado para fusões e aquisições.

    Incorporação de empresas: A união de duas ou mais empresas para formar uma nova empresa, a operação de herança de direitos e obrigações, geralmente através da troca de ações.

    Aquisição de uma empresa: Um comprador adquire todos ou quase todos os negócios de outra empresa.

    Incorporação: Operação em que uma ou mais sociedades são absorvidas por outras sociedades, caso em que a sociedade incorporada desaparece.

    Cisão da empresa: Quando uma empresa se cinde, uma ou mais são criadas. Aloca parte de seus ativos para a formação de novas empresas. A empresa-mãe pode continuar a existir ou deixar de existir. A nova empresa assume toda a responsabilidade da empresa-mãe.

    Uma venda corporativa bem executada no momento certo pode trazer tranquilidade financeira aos parceiros, suas famílias e gerações futuras.

    O valor sentimental muitas vezes atrapalha os negócios, as empresas não vendem e os mercados acabam engolindo-os por diversos motivos, às vezes levando à recuperação judicial e à falência.

    Fusões e Aquisições

    Últimas Notícias

    Os fundos imobiliários mais rentáveis de 2021. E o que eles têm em comum

    Os fundos imobiliários (FIIs) tiveram mais um ano de perdas em 2021. O iFix, índice do segmento, encerrou o...

    Vyttra fatura R$ 300 mi com exames de covid e está pronta para autotestes

    Fabricante brasileira de exames de covid vai investir R$ 60 milhões em 2022 e prepara testes rápidos para detectar...

    Veja outras matérias