sexta-feira, setembro 25, 2020
Outros

    No primeiro IPO bilionário da pandemia, Ambipar capta no teto do preço

    Em Destaque

    BC admite descolamento grande em preços a produtores e consumidores

    O Banco Central reconheceu nesta quinta-feira um descolamento grande entre a inflação ao produtor (IPA) e ao...

    Guedes defende ‘nova CPMF’ como saída para criação de empregos

    Logo após o presidente da comissão mista da reforma tributária, senador Roberto Rocha (PSDB-MA), afirmar a jornalistas...

    Seguro-desemprego para demitidos na pandemia pode ter mais duas parcelas

    Representantes do governo, dos trabalhadores e das empresas decidem hoje se prorrogam os pagamentos de seguro-desemprego a...

    No primeiro IPO bilionário desde que a covid-19 se espalhou pelo Brasil, as ações da companhia de gestão de resíduos Ambipar saíram no teto da faixa indicativa de preços, ou seja, a 24,75 por papel. Com isso, a operação totalizou 1,082 bilhão de reais, que serão adicionados ao caixa da empresa.

    O negócio, que foi avaliado em pouco mais de 2,7 bilhões de reais, atraiu atenção dos investidores por ser compreendido como uma operação de prestação de serviços ambientais. Além disso, a atuação em projetos de higienização de ambientes, com realização de diversos projetos ligados à contenção da pandemia do coronavírus, ajudaram a dar um charme extra em tempos de pandemia — já que o risco de novas ficará definitivamente no radar do mercado.

    Embora desconhecida do público, a companhia existe há 25 anos e teve receita líquida de 143 milhões de reais nos três primeiros meses deste ano e Ebitda de 40,2 milhões de reais. Com a operação, a empresa se tornará líquida em recursos — mais dinheiro que dívida, uma vez que os compromissos financeiros somavam perto de 300 milhões de reais ao fim de março (já descontado o caixa).

    A operação não deixa dúvida a respeito da reabertura do mercado para novatas. Até o momento, a atividade esteve concentrada em ofertas de companhias já abertas. As estreantes até agora — Estapar e Aura Minerals — tiveram algumas particularidades na transação. A captação da empresa de estacionamentos contou com recursos do sócio controlador, André Esteves, fundador do BTG Pactual e do grupo de controle da EXAME. A Aura Minerals, que explora principalmente o mercado de ouro e é controlada por um brasileiro, já era uma empresa aberta na bolsa de Toronto e realizou uma oferta restrita a investidores profissionais.

    A fila de IPOs na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) tem mais de 20 operações e metade delas já prepara a captação. O diretor de mercado de capitais e renda variável para América Latina do Morgan Stanley, Eduardo Mendez, afirmou em entrevista publicada nesta quinta-feira no EXAME IN que o estoque de ofertas para o segundo semestre alcança 70 bilhões de reais. Se confirmado, o volume pode concretizar a expectativa pré-pandemia de que 2020 seria um ano recorde para a atividade de mercado.

    Fonte: Exame

    Serviços

    Buscamos Empreendedores para parcerias.

    Foto: Moyses Samuel, Presidente do grupo Profiting. Estamos selecionando empresários, em âmbito nacional, que possuam negócios que precisam ser...

    Recuperação de tributos próprios

    Sua empresa pode melhorar o fluxo de caixa se houver créditos tributários nos últimos 5 anos.

    Há sempre possibilidades de melhorias

    "O Brasil possui excelentes profissionais de consultoria. Nesta crise é necessário muita dedicação na busca de soluções para os problemas. Em situações...

    Quanto a minha empresa perdeu de valor na Pandemia?

    Algumas empresas aumentaram seu valor na pandemia. Outras, perderam. É importante saber qual o ganho ou qual a perda nesse momento? A...

    Pré Auditoria

    A Profiting, utiliza o serviço de Pré Diligência, como procedimento básico para qualquer negociação de venda de uma empresa cliente. Com foco...

    Últimas Notícias

    Gafisa segue na busca por fusão com Tecnisa

    A Gafisa permanece firme em seu plano de fusão com a Tecnisa. Nesta semana, a companhia contratou...

    Área queimada no Pantanal em 2020 supera em 10 vezes a área de vegetação natural perdida em 18 anos

    Os incêndios que atingem o Pantanal já consumiram, pelo menos, dez vezes mais área de vegetação que...

    Veja outras matérias