sexta-feira, dezembro 4, 2020
Outros

    Para conter alta de preços, governo decide zerar imposto de importação de soja e milho

    Em Destaque

    Após PIB do 3º trimestre, governo diz que ‘escudo’ contra efeitos da pandemia deve ser ‘desarmado’

    A Secretaria de Política Econômica do Ministério da Economia informou nesta quinta-feira (3) que o "escudo de...

    Itaú, Santander e Bradesco querem seu dinheiro para preservar a Amazônia

    Na esteira de mais de 70 empresas brasileiras com algum tipo de iniciativa para levar o desenvolvimento...

    Facebook e Instagram vão remover alegações falsas sobre vacinas contra a Covid-19

    O Facebook anunciou nesta quinta-feira (3) que vai começar a remover alegações falsas sobre as vacinas contra...

    A Câmara de Comércio Exterior (Camex) decidiu zerar a alíquota do imposto de importação para soja e milho, informou neste sábado (17) o Ministério da Economia.

    Ambas as medidas visam conter a alta de preços no setor de alimentos, informou o governo. Em setembro, a inflação oficial do país foi de 0,64%, a maior para o mês desde 2003, resultado que foi impulsionado por alimentação e bebidas.

    No começo de setembro, o governo já havia zerado, até o fim deste ano, a alíquota do imposto de importação para o arroz em casca e beneficiado.

    No caso da soja, informou o governo, a redução da alíquota de importação para zero será válida até 15 de janeiro de 2021 e abrangerá grãos, farelo e óleo de soja. Até então, a alíquota de importação era de:

    • 8% para grãos.
    • 6% para farelo.
    • 10% para óleo de soja;

    Já o milho foi incluído na Lista Brasileira de Exceções à Tarifa Externa Comum, com redução de 8% para zero, válida até 31 de março de 2021.

    Dólar mais alto e estímulo às exportações

    Nos supermercados, o óleo de soja subiu mais de 30% em setembro, quase o dobro do aumento do arroz, segundo a Associação Paulista de Supermercados.

    O Brasil é o maior exportador de soja do mundo e a desvalorização do real nos últimos meses, que torna os produtos brasileiros mais baratos, tem estimulado ainda mais as vendas externas.

    Países como China compram muito dos produtores nacionais e sobra menos para o nosso consumo interno.

    Além disso, o dólar mais alto – a moeda norte-americana já subiu mais de 30% neste ano – também aumenta a rentabilidade dos exportadores.

    No começo do mês passado, o presidente Jair Bolsonaro chegou a fazer um “apelo” a donos de supermercados para conter a alta do preço do arroz.

    Fonte: G1

    Serviços

    Profiting faz Road Show para captar 20 Milhões.

    O recurso será investido em empresas associadas visando crescimento em vendas e aumento de produção. O mercado de aquisições...

    Buscamos Empreendedores para parcerias.

    Foto: Moyses Samuel, Presidente do grupo Profiting. Estamos selecionando empresários, em âmbito nacional, que possuam negócios que precisam ser...

    Recuperação de tributos próprios

    Sua empresa pode melhorar o fluxo de caixa se houver créditos tributários nos últimos 5 anos.

    Há sempre possibilidades de melhorias

    "O Brasil possui excelentes profissionais de consultoria. Nesta crise é necessário muita dedicação na busca de soluções para os problemas. Em situações...

    Quanto a minha empresa perdeu de valor na Pandemia?

    Algumas empresas aumentaram seu valor na pandemia. Outras, perderam. É importante saber qual o ganho ou qual a perda nesse momento? A...

    Últimas Notícias

    Facebook e Instagram vão remover alegações falsas sobre vacinas contra a Covid-19

    O Facebook anunciou nesta quinta-feira (3) que vai começar a remover alegações falsas sobre as vacinas contra...

    Ibovespa encosta nos 113 mil pontos mesmo com decepção no PIB; dólar cai

    O Ibovespa engata firme alta nesta quinta-feira, 3, em linha com as bolsas internacionais e ignorando o...

    Veja outras matérias