segunda-feira, janeiro 25, 2021
Outros

    Pix: novo meio de pagamento do BC permitirá saques no comércio

    Em Destaque

    Com aporte de R$ 4 mi, startup Vidia tenta ampliar o acesso a cirurgias particulares

    Na última década, startups brasileiras se lançaram no mercado tentando resolver questões relacionadas à saúde, como prevenção,...

    Ranking dos setores mais ativos em fusões em aquisições no Brasil – 2013 a 2020

    Dinâmica dos setores mais ativos em M&A  – Período 2013 a 2020. No gráfico interativo pode-se verificar as mudanças...

    ONU alerta para queda de investimento estrangeiro em países em desenvolvimento

    Os fluxos de Investimento Estrangeiro Direto (IED) “permanecerão moderados” em 2021 e os países em desenvolvimento poderão...

    O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, anunciou nesta segunda-feira (22) que o novo modelo de pagamentos instantâneos, Pix, irá permitir o saque em dinheiro em estabelecimentos comerciais.

    A funcionalidade tem o intuito de reutilizar o dinheiro no varejo e de ampliação da capacidade, comunicou o BC. De acordo com o presidente da autoridade monetária, mais detalhes sobre o Pix serão divulgados na próxima reunião sobre o meio de pagamento eletrônico.

    “As regras e os primeiros detalhamentos desse produto serão apresentados na próxima reunião do Fórum PI, em agosto”, afirmou Campos Neto, durante abertura da 9ª reunião plenária do Fórum Pagamentos Instantâneos.

    “Além disso, tem potencial de reduzir ainda mais o custo logístico e operacional com a distribuição de numerário. Além de agregar conveniência aos consumidores, pode gerar negócios adicionais aos varejistas, e permite aos participantes do Pix novas possibilidades”, destacou o economista.

    “Confio que as instituições participantes desenvolverão modelos de negócio e estratégias interessantes e economicamente atrativas, ofertando o Pix às empresas de modo a refletir o baixo custo e agregar serviços que gerem valor para os clientes”, acrescentou Campos Neto.

    BC anuncia novo meio de pagamento eletrônico, o Pix

    O Banco Central do Brasil anunciou em fevereiro deste ano o lançamento do novo modelo de pagamento. Atualmente, 980 instituições financeiras participam do processo de adesão ao sistema. Campos Neto destacou que o objetivo do Banco Central é internacionalizar e digitalizar o mercado de pagamentos.

    A autoridade monetária espera que as transferências, inclusive entre bancos diferentes, e pagamentos sejam realizados em dez segundos. Os pagamentos poderão ser feitos em qualquer horário, incluindo aos finais de semana. A previsão é que a tecnologia comece a funcionar em novembro.

    O presidente da autoridade monetária afirmou que as instituições financeiras  que tiveram o pedido negado poderão tentar novamente em 1º de dezembro.

    “Entendemos que a sociedade demanda instrumentos de pagamentos que sejam baratos, seguros, rápidos e transparentes. Além do Pix, temos o Open Banking em paralelo e pensamos em simplificação e evolução do sistema cambial”, salientou o economista.

    “Iremos divulgar o regulamento definitivo no próximo mês, proporcionando plena clareza em relação às regras do arranjo para o seu lançamento”, afirmou Campos Neto.

    A BC autorizou que as instituições financeiras realizem ações informativas e educacionais sobre o Pix. Entretanto, publicidades e campanhas de marketing relacionadas a oferta específica de serviços deverão ser disponibilizadas somente após a divulgação definitiva do manual de utilização da marca, com data prevista para julho.

    Fonte: Suno

    Serviços

    Profiting faz Road Show para captar 20 Milhões.

    O recurso será investido em empresas associadas visando crescimento em vendas e aumento de produção. O mercado de aquisições...

    Buscamos Empreendedores para parcerias.

    Foto: Moyses Samuel, Presidente do grupo Profiting. Estamos selecionando empresários, em âmbito nacional, que possuam negócios que precisam ser...

    Recuperação de tributos próprios

    Sua empresa pode melhorar o fluxo de caixa se houver créditos tributários nos últimos 5 anos.

    Há sempre possibilidades de melhorias

    "O Brasil possui excelentes profissionais de consultoria. Nesta crise é necessário muita dedicação na busca de soluções para os problemas. Em situações...

    Quanto a minha empresa perdeu de valor na Pandemia?

    Algumas empresas aumentaram seu valor na pandemia. Outras, perderam. É importante saber qual o ganho ou qual a perda nesse momento? A...

    Últimas Notícias

    Oi: Digital Colony fez proposta por rede de fibra diretamente, sem Highline

    Na disputa pela InfraCo, rede de fibra da OI, o fundo Digital Colony, que no Brasil é...

    Uma gigante de olho nas PMEs: como a Intuit quer crescer 100% ao ano até 2025

    Fazer gestão financeira no país que mais demanda tempo para pagar impostos é uma tarefa complicada. Para...

    Veja outras matérias