segunda-feira, setembro 28, 2020
Outros

    Startup de brinquedos para pets cresce com semana de 4 dias e home office

    Em Destaque

    Linx: em meio à guerra entre Stone e Totvs, acionista misterioso compra 5%

    A assembleia de Linx sobre as ofertas de Stone e Totvs ainda não foi convocada e não...

    Governo pode compensar desoneração da folha com imposto sobre dividendos

    Era para ser só um mini-pronunciamento com o objetivo de mostrar que o ministro da Economia e...

    Esqueça o TikTok: o aplicativo mais poderoso da China é o WeChat

    Logo depois das eleições presidenciais de 2016 nos Estados Unidos, Joanne Li percebeu que o aplicativo que...

    Nova York e Seattle, nos Estados Unidos, vão ser as primeiras cidades fora do Brasil onde o aplicativo de entregas de produtos para pets Zee.Now vai começar a funcionar.

    A expansão acontece depois de o serviço ser alavancado por mais pedidos de delivery durante a pandemia do coronavírus e de a marca Zee.Dog, dona do aplicativo, receber um aporte de 100 milhões de reais em junho.

    Em abril, quando os casos de coronavírus estavam em forte ascensão no Brasil, e o isolamento social impedia que as pessoas fossem às compras nas ruas, o Zee.Now recebeu 60% mais de pedidos e teve 73% mais de receita, na comparação com março.

    Em atividade desde 2019, a Zee.Now oferece delivery de produtos pet em minutos, com centros de distribuição próprios e entregadores especializados. As entregas estão disponíveis 24 horas.

    A Zee.Dog é uma startup de produtos para pets que aposta no design e na inovação para oferecer desde guias amortecedoras de puxões a brinquedos estilizados com personagens da Disney para cachorros e gatos.

    Com um modelo de trabalho que permite uma semana útil de apenas quatro dias desde março — decisão pioneira no país —, a empresa também se destacou por adotar o home office como política permanente, mesmo após a pandemia.

    Apesar de a expansão para os Estados Unidos ter sido impulsionada pelo aporte de 100 milhões de reais da gestora TreeCorp, a empresa quer manter a filosofia anterior à enxurrada do dinheiro.

    Em entrevista à EXAME em julho, o cofundador da empresa, Thadeu Diz, disse que a empresa pretender fingir que esse dinheiro novo “não existe”, como uma forma de estimular os colaboradores a focar, assim, o crescimento e o desenvolvimento de novos produtos.

    No Brasil, o serviço já contempla 140 bairros do Rio, São Paulo e Niterói. Outras três cidades do país também devem receber o aplicativo neste ano.

    De acordo com a empresa, em 2020, o faturamento já é 4,5 vezes maior do que o do ano passado. Até agora, o aplicativo de entregas já teve 300.000 downloads, sendo 130.000 no primeiro semestre de 2020.

    Desde o início da pandemia, a empresa observou um crescimento acima da média de vendas de produtos como brinquedos (que dobraram) e higiene, que teve um aumento de 80%.

    Fonte: Exame

    Serviços

    Buscamos Empreendedores para parcerias.

    Foto: Moyses Samuel, Presidente do grupo Profiting. Estamos selecionando empresários, em âmbito nacional, que possuam negócios que precisam ser...

    Recuperação de tributos próprios

    Sua empresa pode melhorar o fluxo de caixa se houver créditos tributários nos últimos 5 anos.

    Há sempre possibilidades de melhorias

    "O Brasil possui excelentes profissionais de consultoria. Nesta crise é necessário muita dedicação na busca de soluções para os problemas. Em situações...

    Quanto a minha empresa perdeu de valor na Pandemia?

    Algumas empresas aumentaram seu valor na pandemia. Outras, perderam. É importante saber qual o ganho ou qual a perda nesse momento? A...

    Pré Auditoria

    A Profiting, utiliza o serviço de Pré Diligência, como procedimento básico para qualquer negociação de venda de uma empresa cliente. Com foco...

    Últimas Notícias

    Reestruturação da XP Inc é inevitável, e Credit Suisse reforça cautela com ação

    A XP Inc (XP) anunciou uma reestruturação da parceria com sua controladora XP Controle, que, segundo a...

    Governo quer derrubar proteção de manguezais e restingas

    O Ministério do Meio Ambiente está prestes a derrubar um conjunto de resoluções que hoje delimitam as...

    Veja outras matérias