terça-feira, outubro 20, 2020
Outros

    Startup de restaurantes “do futuro” acelera expansão em pandemia

    Em Destaque

    Mercado reduz previsão para crescimento da economia brasileira no próximo ano

    Depois de 20 semanas parada em 3,50%, a mediana das projeções do mercado para o crescimento da...

    A origem da Ant, candidata a maior IPO da história, e sua guerra com Trump

    O Ant Group, divisão financeira do gigante chinês Alibaba, é uma das fintechs mais valiosas do mundo,...

    Fontes renováveis já são mais baratas na maioria dos países, diz Bloomberg

    As energias eólica e solar são a forma mais barata de eletricidade nova na maior parte do...

    O futuro dos restaurantes pode estar em andamento na América Latina.

    A RobinFood, uma startup de tecnologia fundada há dois anos em Bogotá, está construindo uma rede para a era pós-pandemia, com lanchonetes quase sem contato com a equipe, já que pedidos digitais de refeições que custam alguns dólares são entregues ou retirados em uma moderna máquina automática.

    Armada com novo capital da MGM Innova Capital, uma empresa de private equity com sede em Miami, a RobinFood planeja se expandir de 50 para 1.000 lojas (um crescimento de 1.900%) nos próximos cinco anos, o que a tornaria uma das maiores redes da região.

    A chave para o modelo é que cada unidade vai preparar refeições para até quatro das sete marcas da empresa – que incluem tigelas de arroz, hambúrgueres e fatias de pizza – no que é frequentemente chamado de conceito de “cozinha em nuvem”, de acordo com José Guillermo Calderón, diretor-presidente e cofundador da empresa.

    “A Covid tem sido muito boa para a adoção de opções digitais”, disse Calderón em entrevista de Bogotá, onde a empresa começou em 2018 sob a marca MUY. Durante a pandemia, “as pessoas gostam de limitar o contato humano enquanto têm acesso a alimentos frescos”.

    A RobinFood é parte de um esforço do setor para encontrar novos modelos de negócios depois que a Covid-19 abalou o setor. Restaurantes têm recorrido à venda de mantimentos e compartilham espaço de cozinha.

    A aposta no ramo alimentício chega em um momento arriscado, principalmente na América Latina, epicentro do coronavírus. A Associação Colombiana da Indústria Gastronômica disse que mais da metade de seus quase 90.000 restaurantes fecharam.

    A RobinFood arrecadou um total de US$ 36 milhões e precisará de até US$ 200 milhões em sua expansão. É uma tarefa difícil, mas se a expansão for bem-sucedida, Calderón disse que uma oferta pública inicial poderia sair até 2026.

    Fonte: Exame

    Serviços

    Buscamos Empreendedores para parcerias.

    Foto: Moyses Samuel, Presidente do grupo Profiting. Estamos selecionando empresários, em âmbito nacional, que possuam negócios que precisam ser...

    Recuperação de tributos próprios

    Sua empresa pode melhorar o fluxo de caixa se houver créditos tributários nos últimos 5 anos.

    Há sempre possibilidades de melhorias

    "O Brasil possui excelentes profissionais de consultoria. Nesta crise é necessário muita dedicação na busca de soluções para os problemas. Em situações...

    Quanto a minha empresa perdeu de valor na Pandemia?

    Algumas empresas aumentaram seu valor na pandemia. Outras, perderam. É importante saber qual o ganho ou qual a perda nesse momento? A...

    Pré Auditoria

    A Profiting, utiliza o serviço de Pré Diligência, como procedimento básico para qualquer negociação de venda de uma empresa cliente. Com foco...

    Últimas Notícias

    Maersk quer crescer no Brasil e mira aquisições na logística terrestre

    A dinamarquesa Maersk, maior empresa de logística integrada do mundo, está de olho no mercado brasileiro e...

    BR Malls estuda combinação parcial de negócios com Ancar

    A BR Malls informou nesta segunda-feira que realiza estudos preliminares sobre uma possível combinação parcial de negócios...

    Veja outras matérias