quinta-feira, setembro 23, 2021
Outros

    A “Netflix do fast food”: Taco Bell testa serviço de assinatura nos EUA

    Em Destaque

    Os serviços digitais de assinatura foram popularizados por empresas como a Netflix e, posteriormente, o modelo foi adotado por uma série de rivais, da Amazon a Disney, entre tantos outros nomes que na batalha do streaming.

    O formato não está restrito, porém, a esse front. Outras empresas, de outros segmentos, também estão mostrando apetite por essa abordagem. Mesmo que seja apenas uma “degustação”. Esse é o caso da Taco Bell, rede de restaurantes fast food de comida mexicana.

    Controlada pela Yum Brands, a rede está testando um modelo de assinatura com um prazo inicial de 30 dias em seus restaurantes em Tucson, cidade do estado do Arizona. Batizado de Taco Lover’s Pass, o serviço está disponível em 17 unidades da Taco Bell no município americano.

    O formato começou a ser testado no último dia 9 de setembro e será válido, a princípio, até 24 de novembro. Os passes dão direito ao cliente de pedir, por meio do aplicativo da rede, um taco por dia durante a vigência da assinatura.

    Segundo reportagem do site americano CNBC, os preços da assinatura mensal variam de US$ 5 a US$ 10, dependendo da localização. Com a estratégia, a Taco Bell busca estimular o download e o uso com maior frequência do seu aplicativo, por meio do qual, lançou um programa de fidelidade há mais de um ano.

    Na teleconferência sobre os resultados da Yum Brands relativos ao segundo trimestre deste ano, os executivos da empresa destacaram que os membros do programa de fidelidade gastam 35% a mais em suas visitas a um restaurante da rede do que consumiam antes do lançamento dessa alternativa de relacionamento com a marca.

    Entre abril e junho, a receita da Yum Brands, que também controla as redes KFC e Pizza Hut, cresceu 34%, para US$ 1,6 bilhão. O lucro do grupo, por sua vez, ficou em US$ 391 milhões, um salto de 89% na comparação anual.

    Já a receita da Taco Bell foi de US$ 532 milhões no período, alta anual de 19%. O lucro operacional dessa divisão teve um salto de 29%, para US$ 198 milhões. Avaliada em US$ 38,1 bilhões, a Yum Brands acumula uma valorização de 18,9% em 2021.

    A Taco Bell não é a única empresa do setor a investir nessa proposta nos Estados Unidos. Há dois anos, por exemplo, o Burger King, da Restaurant Brand International, lançou uma assinatura de US$ 5 mensais para impulsionar o seu menu de café da manhã.

    Já a rede Panera Bread também investiu nesse modelo em 2020, com a oferta ilimitada de café e chá pelo preço de US$ 8,99 ao mês, sendo os três primeiros meses gratuitos. Menos de um ano depois, o programa tem quase meio milhão de assinantes.

    Fonte: Neofeed

    Fusões e Aquisições

    Últimas Notícias

    Conheça a startup que vale 8,7 bilhões de dólares vendendo carros usados

    Não faz dois meses que a Kavak – unicórnio mexicano para compra e vendas de carros seminovos – veio...

    Sem conseguir vender ativos, Saraiva corre risco de ter falência decretada

    Sem conseguir vender ativos, como pontos de lojas e seu domínio na internet, para ganhar fôlego para pagar seus...

    Veja outras matérias