segunda-feira, janeiro 18, 2021
Outros

    Brasil arrisca ter fuga de capitais com crise fiscal, diz ex-presidente do Banco Central

    Em Destaque

    Apple prepara iPhone com tela dobrável

    A Apple deu início ao desenvolvimento de um com tela dobrável, rival potencial de dispositivos similares da...

    Como companhias aéreas se preparam para transporte de vacina pelo Brasil?

    Depois que a Anvisa aprovar o uso das vacinas para o combate à covid-19, as doses serão...

    Fabricantes concluem fusão e criam 4º maior grupo automotivo do mundo

    Os fabricantes PSA (Peugeot-Citroën) e FCA (Fiat-Chrysler) se unem oficialmente neste sábado (16) para formar Stellantis, o...

    O Brasil corre o risco de uma fuga de capitais caso a crise fiscal se agrave, diz Gustavo Loyola, ex-presidente do Banco Central e sócio-diretor da Tendências Consultoria. “A ideia de uma fuga de capital, inclusive de residentes, algo que historicamente o Brasil tem evitado, não pode ser descartada.”

    Com a Selic em 2%, as taxas de juros no país não são mais tão atrativas e não ajudarão a manter o capital no país caso o investidor duvide da sustentabilidade da dívida, afirma Loyola, em entrevista.

    “A situação é muito incerta e delicada, pois as perspectivas fiscais são muito negativas diante do crescimento da dívida e das despesas obrigatórias.”

    O rompimento do teto de gastos ou uma eventual saída do governo do ministro da Economia, Paulo Guedes, são fatores que poderiam levar a uma deterioração mais grave do cenário, segundo Loyola.

    Os temores sobre a situação fiscal do país estão refletidos nos preços dos ativos, tanto que o real é a moeda mais volátil e com maior desvalorização em 2020 — apesar do alívio desde a semana passada com o alinhamento entre Guedes e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, sobre as reformas, após desavenças recentes.

    Os receios de que a criação do novo programa social do governo, o Renda Cidadã, acabe levando a alguma flexibilização do teto de gastos não foram eliminados. O presidente Jair Bolsonaro acabou adiando a definição do programa para depois das eleições municipais.

    “Temos grupos forte dentro do governo que estão defendendo aumento de gastos e o rompimento do teto”, diz Loyola.

    As dúvidas sobre a preservação da âncora fiscal têm pesado sobre o Tesouro, que vem sendo obrigado a encurtar o prazo da dívida. “O encurtamento não é tão negativo do ponto de vista de custo, mas indica dificuldade para o financiamento no caso de um desastre fiscal´´, disse Loyola.

    As incertezas, segundo o ex-presidente do BC, ainda são agravadas pelos sinais de uma segunda onda global da pandemia do coronavírus e pelas dificuldades políticas nos EUA antes das eleições presidenciais, o que exige cautela adicional do governo e do Congresso no Brasil.

    “O momento é de o Congresso aprovar o orçamento de 2021 respeitando o teto e apontando para a responsabilidade fiscal.”

    Fonte: Infomoney

    Serviços

    Profiting faz Road Show para captar 20 Milhões.

    O recurso será investido em empresas associadas visando crescimento em vendas e aumento de produção. O mercado de aquisições...

    Buscamos Empreendedores para parcerias.

    Foto: Moyses Samuel, Presidente do grupo Profiting. Estamos selecionando empresários, em âmbito nacional, que possuam negócios que precisam ser...

    Recuperação de tributos próprios

    Sua empresa pode melhorar o fluxo de caixa se houver créditos tributários nos últimos 5 anos.

    Há sempre possibilidades de melhorias

    "O Brasil possui excelentes profissionais de consultoria. Nesta crise é necessário muita dedicação na busca de soluções para os problemas. Em situações...

    Quanto a minha empresa perdeu de valor na Pandemia?

    Algumas empresas aumentaram seu valor na pandemia. Outras, perderam. É importante saber qual o ganho ou qual a perda nesse momento? A...

    Últimas Notícias

    Como companhias aéreas se preparam para transporte de vacina pelo Brasil?

    Depois que a Anvisa aprovar o uso das vacinas para o combate à covid-19, as doses serão...

    Banco Central dá aval para Caixa criar seu banco digital

    Pedro Guimarães, o presidente da Caixa, acaba de obter aval do Banco Central para criar o banco...

    Veja outras matérias