quinta-feira, setembro 23, 2021
Outros

    Brasil pode demorar até 9 anos para chegar no ‘pleno emprego’, diz economista

    Em Destaque

    O economista e associado da Fundação Dom Cabral, Reinaldo Cafeo, acredita que o Brasil demore até nove anos para chegar em um patamar de “pleno emprego”, algo em torno de uma faixa de 4% de desempregados.

    Em entrevista à CNN Rádio, Reinaldo disse que a perspectiva é de que, uma vez que a economia seja retomada, o contingente de desempregados volte a 10 milhões – hoje está 14,7 milhões.

    “Para este nível de desemprego chegar no ‘pleno emprego’, seria preciso uma taxa de desemprego entre 4% e 4,5%. Infelizmente, isso deve demorar um ciclo de sete a nove anos”, avalia.

    Ele destaca que o emprego só será efetivamente real quando o salário acima da inflação crescer. “Enquanto isso não acontecer, será um jogo de estatística, infelizmente.”

    Segundo o economista, a recriação do Ministério do Trabalho e da Previdência – confirmado nesta quarta-feira pelo presidente Jair Bolsonaro – não vai solucionar os problemas. “A velocidade de perda de emprego é alta, e a retomada é lenta.”

    Ele cita problemas estruturais como a inflação, que pressiona o bolso dos brasileiros, o tensionamento político e a crise econômica em geral como fatores de preocupação.

    “Com a volta da economia, virá junto o aumento dos preços, pela inflação. E a munição para combatê-la é aumentar os juros. É uma situação em que a economia precisa deslanchar, mas o governo precisa segurar para não contaminar os preços. Isso vai dar lentidão para retomar emprego”, reforçou.

    Fonte: CNN Brasil

    Fusões e Aquisições

    Últimas Notícias

    Conheça a startup que vale 8,7 bilhões de dólares vendendo carros usados

    Não faz dois meses que a Kavak – unicórnio mexicano para compra e vendas de carros seminovos – veio...

    Sem conseguir vender ativos, Saraiva corre risco de ter falência decretada

    Sem conseguir vender ativos, como pontos de lojas e seu domínio na internet, para ganhar fôlego para pagar seus...

    Veja outras matérias