domingo, fevereiro 28, 2021
Outros

    Índia começa campanha para vacinar um Brasil e meio em meses

    Em Destaque

    Desemprego na Covid supera o pior da mais longa recessão

    O número é até superior ao do pior momento do trabalho no Brasil até então, em 2017, que pegou...

    Por um caso de coronavírus, Nova Zelândia retoma quarentena em sua maior cidade

    A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, ordenou neste sábado que a maior cidade do país, Auckland, volte a...

    Tecnologia 5G estará disponível em todas as capitais até julho de 2022

    A tecnologia do 5G estará disponível em todas capitais brasileiras até julho de 2022. O edital para o leilão...

    O governo da Índia deu início neste final de semana ao que provavelmente é o maior programa de vacinação anti-coronavírus do mundo.

    Abrigando as maiores fábricas de vacina do mundo, o país planeja vacinar 330 milhões de habitantes – praticamente uma vez e meia a população do Brasil –  nos próximos meses. O país asiático tem 1,4 bilhão de habitantes.

    A primeira fase da campanha está começando com 30 milhões de profissionais da saúde, que atuam na linha de frente da batalha contra a infecção covid-19. Depois, vêm 270 milhões de pessoas com idade acima de 50 anos e comorbidades que as deixa mais suscetível ao vírus.

    O país deu autorização emergencial para duas vacinas: a desenvolvida pela Universidade de Oxford com a farmacêutica AstraZeneca e a criada pela empresa indiana Bharat Biotech. Esta tem sido alvo de desconfiança de especialistas por não ter apresentado dados suficientes para comprovar a sua eficácia.

    O primeiro ministro, Narenda Modi, e o Ministério da Saúde têm garantido que o imunizante é eficaz e pedido à população que não acredite em quem fala o contrário. Os críticos acusam o governo de populismo por acelerar a aprovação sem que a vacina tenha atendido a todos os requisitos científicos.

    Esforço mundial

    No mundo, 38 milhões de pessoas já foram vacinadas. A maioria vive em países desenvolvidos, como Estados Unidos e Israel. O Brasil faz parte do grupo dos mais atrasados, que inclui México e Irã. A Índia é o segundo país com o maior número de casos, 10,5 milhões, atrás dos Estados Unidos, que registraram 23,4 milhões, e do Brasil, com 8,3 milhões.

    Fonte: Exame

    Serviços

    Últimas Notícias

    Tecnologia 5G estará disponível em todas as capitais até julho de 2022

    A tecnologia do 5G estará disponível em todas capitais brasileiras até julho de 2022. O edital para o leilão...

    GetNinjas e Pif Paf engrossam a fila de futuros IPOs na bolsa brasileira

    Quatro novas empresas protocolaram pedido para abertura de capital junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta sexta-feira, 26,...

    Veja outras matérias