quinta-feira, maio 6, 2021
Outros

    Nvidia cria novo chip para brigar com a Intel na ala dos supercomputadores

    Em Destaque

    “Há muitos Mercados Livres para nascer na AL”, diz Nicolas Szekasy, do Kaszek

    Quando os argentinos Nicolas Szekasy e Hernan Kazah deixaram o Mercado Livre, empresa que tinham cofundado, para criar a...

    Bradesco espera perder receita com Pix e WhatsApp Pay, mas tem substituto

    A chegada da ferramenta de transferências de dinheiro via WhatsApp , assim como o Pix , vai 'morder' um pedaço da...

    Companhia low-cost de fundador da Azul fecha acordo com Embraer

    A Breeze Airways – companhia criada pelo fundador da Azul – assinou um contrato com a Embraer para fazer...

    Apesar da Nvidia ser conhecida mundialmente pelas placas de vídeos tão desejadas pelos aficionados por jogos de computador, a empresa anunciou nesta segunda-feira (12), no evento virtual GTC 2021, o seu novo movimento num setor que hoje é dominado pela Intel. Com o processador Nvidia Grace, uma CPU para servidores e supercomputadores que traz a tecnologia ARM, a fabricante pretende atender à demanda crescente por aplicações baseadas em inteligência artificial ou que exigem processamento de alto desempenho.

    Os processadores ARM são um tipo de chip que traz como principal característica a eficiência energética. São o padrão de processadores utilizados em dispositivos móveis, como smartphones, tablets e, diferente dos chips fabricados por empresas como Intel e AMD, os processadores ARM usam uma arquitetura que não demanda muita energia ou mesmo resfriamentos constantes como são os vistos em grandes data centers.  

    O Nvidia Grace ainda não teve seus detalhes revelados, mas a Nvidia adiantou  que ele pode se comunicar com placas de vídeo Nvidia em taxas de até 900 GB/s (gigabytes por segundo). Uma aplicação do tipo seria no aprimoramento da visão de carros autônomos, por meio de radares LIDAR, incluindo treinamento de modelos para processamento de linguagem natural (NLP, na sigla em inglês), entre outros trabalhos de processamento avançado. 

    Ainda de acordo com a Nvidia, o chip Grace só estará disponível no começo de 2023, mas já tem interessados no modelo. Um deles é o Centro Nacional de Supercomputação da Suíça (CSCS), que anunciou um supercomputador baseado na novidade: o Alps. A novíssima máquina será empregada em pesquisas como meteorologia, física de partículas e química quântica. A expectativa é a de que, com esses recursos, o Alps possa ser o supercomputador mais poderoso do mundo quando se tratar de inteligência artificial.

    Fonte: Exame

    Serviços

    Últimas Notícias

    Xiaomi traz ao Brasil seu 30º smartphone em dois anos

    A chinesa Xiaomi traz ao Brasil a partir de hoje dois novos smartphones chamados Redmi Note 10 Pro e...

    Marcas europeias ameaçam boicotar produtos do Brasil devido a política ambiental

    O Projeto de Lei (PL) 510/21, que altera regras de regularização fundiária em terras da União e do Incra...

    Veja outras matérias