quinta-feira, setembro 23, 2021
Outros

    Setor de energia eólica pede que G20 acelere transição verde

    Em Destaque

    Algumas das maiores empresas de energia renovável estão pedindo que líderes do G20 tomem medidas para acelerar o uso da energia verde para limitar o aquecimento global.

    Mesmo com o custo da energia eólica e solar em queda e o aumento das instalações, o ritmo de crescimento é muito lento para diminuir a dependência da economia global dos combustíveis fósseis até a metade do século.

    Uma carta assinada por CEOs de incorporadoras, incluindo Orsted, SSE e a fabricante de turbinas Vestas Wind Systems, assim como pelo presidente do Conselho Global de Energia Eólica, instou líderes do G20 a tomarem medidas como elevar as metas nacionais de energias renováveis, melhorar o processo de planejamento e chegar a um acordo sobre a precificação efetiva do carbono.

    O objetivo é estimular a ação de países que respondem por mais de 80% das emissões mundiais de carbono relacionadas à energia antes das reuniões de autoridades de energia e meio ambiente do G20 na Itália esta semana.

    “O fracasso em instalar a capacidade de energia eólica necessária para descarbonizar nosso sistema de energia até meados deste século irá efetivamente condenar o mundo a falhar em nossos objetivos climáticos coletivos”, disse Rebecca Williams, diretora da COP26 no Conselho Global de Energia Eólica.

    Para zerar as emissões líquidas de carbono até a metade do século, o mercado global precisará adicionar 630 gigawatts de energia solar e 390 gigawatts de geração eólica anualmente até 2030, ou cerca de quatro vezes o volume recorde de nova capacidade adicionada em 2020, de acordo com a Agência Internacional de Energia.

    “O desafio não é falta de capital”, disse Mary Quaney, CEO da Mainstream Renewable Power, com sede em Dublin. “É permitir que o capital seja implantado em um ritmo muito mais rápido do que atualmente.”

    Fonte: Money Times

    Fusões e Aquisições

    Últimas Notícias

    Conheça a startup que vale 8,7 bilhões de dólares vendendo carros usados

    Não faz dois meses que a Kavak – unicórnio mexicano para compra e vendas de carros seminovos – veio...

    Sem conseguir vender ativos, Saraiva corre risco de ter falência decretada

    Sem conseguir vender ativos, como pontos de lojas e seu domínio na internet, para ganhar fôlego para pagar seus...

    Veja outras matérias