sexta-feira, abril 16, 2021
Outros

    Magalu compra VipCommerce e quer ser seu supermercado favorito

    Em Destaque

    Governo estima rombo de R$ 170,5 bi em 2022 e vê 11 anos de contas no vermelho

    No projeto que estabelece as diretrizes para o Orçamento de 2022, enviado ao Congresso nesta quinta-feira (15), o governo...

    Hering rejeita proposta de compra pela Arezzo

    A Hering decidiu, em reunião nesta quarta-feira, 14, negar a proposta feita pela Arezzo de combinar os negócios das...

    Magazine Luiza recebe aval do Cade para compra da Hub Prepaid

    O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou nesta quarta-feira a compra da Hub Prepaid pelo Magazine Luiza, sem...

    O Magazine Luiza acaba de anunciar a aquisição da VipCommerce, plataforma de e-commerce com foco em varejo de alimentos. A ferramenta funciona como um atalho para que milhares de varejistas alimentares se conectem ao marketplace do Magalu.

    Sediada em Belo Horizonte, a VipCommerce permite que varejistas analógicos criem — de forma rápida e fácil — lojas digitais para desktop, celular e apps. Além da integração, a plataforma oferece a gestão completa do ciclo do pedido — da compra à entrega final — e o controle de estoque em tempo real.

    Atualmente, a VipCommerce oferece tecnologia para mais de 100 redes de supermercados, com 400 lojas localizadas em 18 estados do país. Sua plataforma reúne mais de 300 000 itens em estoque e processa 250 milhões de reais em vendas anualizadas.

    Categoria mercado é foco
    Desde o início da pandemia, o Magalu tem expandido rapidamente a sua categoria de mercado — inicialmente com foco no estoque próprio, possibilitando que os clientes recebam em suas casas com segurança. Atualmente, a categoria representa mais de 40% de todos os itens vendidos no e-commerce do Magalu, que já é um dos maiores vendedores online de mercado no Brasil.

    A aquisição da VipCommerce permite que milhares de supermercados juntem forças com o Magalu. A combinação da categoria de mercado da empresa (1P) com o sortimento de supermercados locais (3P) possibilitará a oferta de uma cesta completa de produtos no superaplicativo do Magalu, incluindo itens perecíveis.

    Em 2020, o Magalu realizou 11 aquisições estratégicas. Foram compradas, entre outras, a Estante Virtual, de venda de livros novos e usados, a startup de delivery de alimentos AiQFome, a Hubsales, que conecta fabricantes ao consumidor final, a Stoq, de tecnologia para PDV, a plataforma de mídia da Inloco, o site de conteúdo de tecnologia Canaltech, a escola de marketing Digital ComSchool e a fintech Hub.

    Aquisições

    Esta não é a primeira aquisição que a Magalu faz relacionada ao varejo de alimentos. No ano passado a empresa comprou o app de  delivery AiQFome, na época presente em 350 cidades. Ao todo, foram ao menos oito aquisições ao longo de 2020.

    No terceiro trimestre, a companhia registrou R$12,3 bilhões de receita, um crescimento de 81,2% em relação ao mesmo período do ano passado. Além de já ter superado as vendas de 2019, quando foram R$27,3 bilhões. O resultado consolidado dos doze meses de 2020 será divulgado em breve. 

    Fonte: Exame

    Serviços

    Últimas Notícias

    Bolsonaro promete a Biden zerar desmatamento ilegal até 2030

    Em busca de dinheiro dos Estados Unidos, o presidente Jair Bolsonaro enviou uma carta a seu homólogo Joe Biden...

    IPO da Blau atrai fundos globais e companhia vale R$ 7,2 bi na largada

    A Blau Farmacêutica acaba de precificar seu IPO a R$ 40,14 por ação, dando ao mercado mais uma alternativa...

    Veja outras matérias